GRANDES VINHOS BRASILEIROS AURORA MILLÉSIME 2012

O Aurora Millésime é o vinho TOP da Vinícola Aurora localizada em Bento Gonçalves no Rio Grande do Sul. Trata-se de um vinho que é produzido com a cepa cabernet suvignon apenas nas melhores safras. No ano de 1991, surgiu o primeiro “Millésime”, depois vieram 1999, 2004, 2005, 2008, 2009, 2011 e 2012. Foram  apenas 8 safras consideradas muito boas em 25 anos!

Compramos 2 garrafas do “Aurora Millésime 2012″ na feira do “Dia do Vinho” do Barra Shopping Sul em Porto Alegre. Com 13% de álcool, o vinho tem uma bela cor rubi brilhante, aromas de carvalho bem pronunciados que chegam a encobrir a fruta negra. Na boca apresenta taninos de boa qualidade, caramelo e baunilha. O final é longo e novamente sente-se a madeira. O vinho está muito bom e melhorará com mais um ou dois anos de guarda. O investimento foi de R$ 60,00 na feira do dia do vinho, mas no Bourbon Shopping e Supermercados Zaffari custa em torno de R$ 76,00. Para a qualidade apresentada por este vinho, é um valor muito convidativo. Vale comprar algumas garrafas da safra 2012 e de outras que se possa encontrar, para uma degustação comparativa.

Veja também:

“GRANDES VINHOS BRASILEIROS” PIZZATO DNA 99 safra 2011

GRANDES VINHOS BRASILEIROS SALTON SEPTIMUM 2009

Até o próximo post.

Este post não é um publi-editorial.

 

Nossa nova aventura enológica

da85ed_8741e8a2c5614ecfa8835ad6f6572dec-mv2

Hoje começamos uma nova etapa para desenvolver os conhecimentos no mundo do vinho.

Conviver com o vinho no dia a dia é algo muito prazeroso, e isso já fazemos há um bom tempo, mais ou menos uns 20 anos (como somos cinquentões, não é tanto assim). Agora, decidimos estudar um pouco mais intensamente sobre o mundo do vinho, depois de diversos pequenos cursos, começaremos  o Curso de Sommelier da ABS-RS , em Bento Gonçalves. Serão 7 Módulos, que se realizarão em 7 meses, um fim de semana por mês.

Pelo que estamos vendo, através das mensagens via celular, será uma turma bem animada.

Convidamos vocês a nos acompanharem nessa nova jornada de conhecimento!

Até o próximo post!

GRANDES VINHOS BRASILEIROS SALTON SEPTIMUM 2009

14054844_910230479123138_539274609_n

Este vinho é uma homenagem aos sete irmãos que há mais de 100 anos consolidaram as raízes da Vinícola Salton. São sete castas que integram esse “assemblage”: Tannat, Ancelota, Merlot, Cabernet Franc, Teroldego, Cabernet Sauvignon e Marselan.  O terroir é da campanha gaúcha. A fermentação da mistura é feita feita em barricas de carvalho de 225 litros durante 15 dias. Após esse período, o vinho é transferido para barricas novas de carvalho francês, permanecendo em repouso por 12 meses. Por último, após a estabilização e clarificação, o vinho é engarrafado e levado para as adegas por um período de mais 12 meses.

Foram produzidas 7547 garrafas deste vinho. A garrafa que provamos, imponente e extremamente pesada, foi a de número 1133. O vinho recebeu 90 pontos no Guia Adega Vinhos do Brasil Edição 2015/2016.

14089524_912191505593702_37762240_n

Apresenta 13% de álcool, cor rubi brilhante, com boa concentração, aromas de fruta passa um tanto envolvidas pelos aromas da madeira, na boca tem boa acidez, taninos de boa qualidade, baunilha. O final é bem longo, sentindo-se novamente as notas de carvalho.

Um vinho que sem dúvida nenhuma vale a pena ser provado. O investimento foi de R$ 113,00 na loja “Vinhos e Sabores” de Porto Alegre.

Quando você provar este vinho, compartilhe conosco a sua opinião!

Veja também: “GRANDES VINHOS BRASILEIROS” PIZZATO DNA 99 safra 2011

Até o próximo post.

Este post não é um publi-editorial.

Vinho, Arquitetura e Gastronomia Vinícola Luiz Argenta

14030619_908792322600287_1067116286_n

Há poucos dias atrás visitamos aquela que é considerada a mais bela vinícola do Brasil. Localizada praticamente dentro da cidade de Flores da Cunha, que fica a 150 Km de Porto Alegre, a moderna e inspirada construção idealizada pela arquiteta Vanja Hertcert, foi concluída no ano de 2009. A impressionante adega que fica  12 metros abaixo do solo é encravada na rocha basáltica formando um paredão que controla a temperatura e umidade do local. O teto da adega possui cúpulas com efeito acústico que amplifica a voz das pessoas que conversam no ambiente causando um efeito impressionante. Além disso, segundo o enólogo William Martins que conduziu a nossa visita, o sistema de som toca música ambiente durante 24h por dia para que os vinhos nas barricas de carvalho descansem adequadamente. O sistema de produção utiliza a gravidade para a transferência do “nectar sagrado”. A visita guiada com degustação custa R$ 40,00 por pessoa (cerca de U$ 12,00), onde são degustados 4 vinhos e a taça fica como recordação para o visitante.

Os vinhos da Luiz Argenta estão divididos em 3 classes: “LA JOVEM”, “LA” e “LUIZ ARGENTA”. Nessa última classe estão os vinhos ícones “LUIZ ARGENTA CUVÈE” 2009 um assemblage de merlot, cabernet franc e petit verdot e o “MERLOT 2009 UVAS DESIDRATADAS” ao estilo Amarone.

 

Após a visita, fomos para o almoço no “Restaurante Clô“que fica no andar superior e tem uma belíssima vista para os vinhedos. Pedimos como pratos principais bisteca T-bone com legumes grelhados e Tilápia grelhada na manteiga, risoto in bianco, molho pesto. Para acompanhar pedimos vinhos Luiz Argenta cabernet sauvignon e Chardonnay.

 

 

Depois da bela visita e almoço delicioso, como ninguém é de ferro, tiramos um tempinho para admirar essa vista reconfortante.

Vida dura essa.

Em um próximo post, falaremos de outras descobertas enológicas em Flores da Cunha.

Veja também Os 14 Melhores Vinhos Tintos Brasileiros

Este post não é um publi-editorial.

 

“GRANDES VINHOS BRASILEIROS” PIZZATO DNA 99 safra 2011

Este é o primeiro post da categoria “Grandes vinhos brasileiros”, que tratará  de vinhos destacados pela qualidade no mercado nacional.

Produzido pela Vinícola Pizzato, localizada no “Vale dos Vinhedos” no Rio Grande do Sul, o PIZZATO DNA 99 SINGLE VINEYARD 2011, realmente encanta e dá esperança aos enófilos brasileiros. Trata-se de um merlot, com 14% de álcool e amadurecido em barricas de carvalho francês novas por um período de doze meses. Foram produzidas apenas 5400 garrafas. A garrafa que provamos é a de número 3219. Recebeu 92 pontos no Guia Adega vinhos do Brasil edição 2016 e 93 pontos da Decanter.

O vinho apresenta cor rubi com reflexos violáceos, aromas frutados, tostado proveniente do carvalho e laranjinha kinkan. Boa acidez, macio na boca, taninos presentes, muito equilibrado. Final longo e agradável. Um vinho realmente gostoso de beber. O valor do investimento não é pequeno para  um vinho nacional: R$ 199,00 na loja “Vinhos e sabores” de Porto Alegre. Sem dúvida, uma bela experiência em termos de vinhos nacionais, demonstrando que o Brasil, tem sim, a capacidade de produzir ótimos vinhos.

A confraria da qual pertencemos, chamada “Amigos de Baco”, envolve em torno de 10 pessoas que se reúnem desde 2003. Todos aprovaram o vinho e ficaram impressionados ao descobrir a nacionalidade e o rótulo em uma degustação às cegas.

E você? Já provou? Conta pra gente nos comentários!

Até o próximo post!

Este post não é um publi-editorial.

ABRIR UMA GARRAFA DE VINHO.

 

O ato de abrir uma garrafa de vinho tem uma motivação e um significado bem abrangente.

É um momento de certo suspense, pois mesmo com a experiência de já ter bebido aquele vinho em outras ocasiões o contexto sempre será outro, fazendo assim que sua impressão deste, possa ser diferente.

Momento de expectativa que geralmente agrega alguém ao seu convívio, propiciando uma boa conversa com um grupo divertido, ou a dois, trazendo um toque “aveludado” ou “apimentado” ao relacionamento.

Momento que podemos ser, por vezes, mais analíticos ou em outras ocasiões, simplesmente apreciadores inconscientes.

Sentir prazer ao abrir uma garrafa de um novo vinho ou de um velho conhecido, é um verdadeiro privilégio.

Se você também tem essa sensação, faça seu comentário.

Veja também:

Orgânicos e Biodinâmicos de alta qualidade.

CONFRARIA do TASTEVIN – Mulheres e Homens irmanados na paixão pelo vinho. França II

Vinhos de guarda no Brasil?

Simplesmente Toscana

Até o próximo post.