Vinícolas da África do Sul: Stellenbosch (parte 2)

No post anterior,  falamos de três vinícolas da África do Sul que visitamos na nossa ida à cidade de StellenboschLongridge, Meerlust e Tokara nos encantaram e, neste post, você vai conhecer outras quatro bodegas que indicamos conhecer caso esteja por lá.

Delaire Graff 

Delaire Graff é uma vinícola com excelente estrutura, uma das mais luxuosas que já visitamos. O fato de haver dentro das instalações a preservação de um riacho (que passava pelo terreno antes da construção do prédio), já indica os cuidados com todos os detalhes. A água entra por um lado das instalações e sai pelo outro, de forma natural e sem qualquer intervenção da empresa.

delairegraff_1

O atendimento é impecável, com funcionários muito bem treinados e uniformizados. Logo na entrada, é feito um passeio pelos vinhedos em um divertido carrinho de golf, com a companhia de um guia muito atencioso.

delairegraff_2

Os vinhos nesta vinícola são, em geral, mais caros. A degustação também foi a de preço mais alto (mais ou menos R$ 100,00 por pessoa). Degustamos 5 vinhos ao todo, e o que mais nos chamou a atenção foi o Cabernet Sauvignon Reserva 2014. Não compramos nenhum, pois eram  muito caros.

Não é necessário marcar hora para a experiência na Delaire Graff.

Warwick Estate

Os prédios antigos e tradicionais holandeses não enganam a jovialidade que pulsa nesta vinícola.  O atendimento é bom, porém um pouco comercial.

warwick.png

A degustação é realizada nos jardins, sob as árvores. Foram 7 vinhos degustados. Os que mais gostamos foram o Black Lady 2014, o Chardonnay barricado White Lady 2016 e o Trilogy 2014, assemblage de 3 uvas tintas (homenagem a 3 mulheres que administram a vinícola).

warwick_2

Existe um grande jardim, onde os turistas são recebidos  para piqueniques harmonizados com a os vinhos da Warwick. Não é necessário hora marcada para visita e degustação, somente para os piqueniques. O espaço é children’s friendly, algo raro no meio do enoturismo. Crianças são bem-vindas, inclusive podendo tomar um divertido banho na fonte que fica  junto ao jardim.

Kleine Zalze

As instalações desta vinícola estão localizadas dentro de um condomínio fechado, com um hotel, um campo de golfe, área de eventos e restaurante. As residências ficam junto aos vinhedos, o que é curioso e um pouco confuso para quem chega ali pela primeira vez.

kleine_1

Ainda que a área de degustação seja muito simples, fomos muito bem atendidos. Um espaço externo com um pergolado, algumas barricas e garrafas. A degustação conta com 9 vinhos, com atenção especial ao Shiraz Vineyard Selection 2015, que nos agradou muito. Compramos este vinho, que custou em torno de 150 rands (R$ 35,00).

kleine_2

O restaurante fica numa área verde  muito bonita , por isso almoçamos ali, sob as árvores bem ao lado da área de degustação.

Jordan

Ainda que a vinícola tenha uma estrutura simples, as belezas naturais da Jordan ganham muitos pontos. Em dias de tempo bom, servem refeições ao ar livre, junto ao  lago. A chegada até a vinícola é bem complicada e quase nos perdemos, pois fica num emaranhado de estradinhas vicinais.

jordan

Chegamos ao final da tarde e degustamos 3 vinhos por um valor de 220 rands . Há a opção de uma degustação de vinhos mais simples por 30 rands, porém, escolhemos provar os vinhos mais exclusivos e Tops de linha. O vinho chamado “Sofia” é um dos mais caros da África do Sul, custando 1350 rands a garrafa (cerca de 330 reais) e chamou a atenção por sua  grande qualidade. Também gostamos muito do Cobblers Hill, um belíssimo corte bordalês que custa 380 rands (cerca de 95 reais). O atendimento é excelente e não é necessário marcar horário para visitar.

jordan_2

Gostaram do passeio? As vinícolas da África do Sul são realmente impressionantes com paisagens lindíssimas e muito bem preparadas para o turismo.

Até o próximo post!

Anúncios

As vinícolas de Stellenbosch (parte 1)

Conheça as vinícolas Sul Africanas da Região de Stellenbosch

Este post será dividido em duas partes pela variedade de vinícolas visitadas em Stellenbosch. Ainda na Cidade do Cabo, alugamos um carro para fazer esse tour pela região, que fica a 50km de distância. Stellenbosch é a segunda colônia europeia mais antiga da África do Sul e seus vales são a principal área de produção vinícola sul-africana. A rota do vinho é bastante conhecida, e foi para lá que nos dirigimos, um tanto atrapalhados com um carro de “mão inglesa”. No primeiro dia tivemos dificuldades para nos acostumar ao volante do lado direito, mas enfim, chegamos ao The Avenue Guest Lodge, uma pousadinha muito graciosa, bem decorada, em uma casa holandesa restaurada. Atendimento nota 10.

IMG_20180707_181300171
Alguns dos vinhos degustados no passeio

Longridge, uma das vinícolas que visitamos, fica a 15 minutos do centro da cidade. Atendem somente a grupos com hora marcada, porém, por sorte, abriram uma exceção para nós. A vinícola tem mais de 175 anos, produz vinhos brancos, tintos e espumantes.. Serviram seis vinhos que degustamos na varanda junto a um belo jardim.

Longridge.
A entrada da Longridge

Os vinhos são muito bons, compramos o tinto ultra-Premium “Ekliptika”, que custou cerca de 480 rands (R$110,00). O assemblage de corte bordalês (cabernet franc, merlot e cabernet sauvignon) tinha elevada acidez, muita fruta madura, agradável tostado e final com persistência longa. Um vinho para guardar por muitos anos. Ao final, ainda ganhamos um guia de vinhos de presente.

Longridge jardim
Jardins de Longridge

Saindo de lá, fomos até a Meerlust, percorremos uma alameda de carvalhos e palmeiras intercaladas, cerca de 1km até chegar à sede da empresa. Situada em uma casa antiga, arquitetura clássica holandesa, a vinícola é emoldurada por um belo lago em um dos lados e os vinhedos do outro. Suas instalações são rústicas, já o atendimento nada tinha de rústico, todos os funcionários sabiam muito do que estavam falando.

Merlust
Meerlust e sua estrutura clássica

Provamos 5 vinhos que gostamos muito, particularmente o “Rubicon” (corte de Cabernet Sauvignon, Merlot e Cabernet Franc), que nos impressionou. Compramos duas garrafas para levar por 390 rands cada uma. 

merlust 2
A entrada da Meerlust

À tardinha, chegamos a vinícola Tokara. A visita é de tirar o fôlego, fantástica! A estrutura é moderna, grandiosa, com uma grande sala de degustações com muito vidro, esculturas e tapeçarias. Degustamos ótimos vinhos com uma linda vista do pôr do sol sobre os vinhedos.

Tokara
Degustação da Tokara

O valor da degustação é de 50 rands, com cinco vinhos degustados. Contratamos o “tasting for share”, onde se divide a degustação entre o casal. Por fim, nos agradou muito o Sauvignon Blanc, o Sémillon e o pinotage desta vinícola. Compramos o Pinotage Limited Release que custou 315 rands.

No próximo post, falaremos sobre outras quatro vinícolas da região de Stellenbosch.

Dúvidas ou sugestões, comentem abaixo! Curtam nossa página do Facebook e fiquem por dentro dos próximos posts!