Vinícolas da África do Sul: Paarl

Esta é a última aventura que vamos escrever sobre esta viagem à África do Sul. Em mais um final de semana prolongado, alugamos novamente um carro e saímos rumo a Paarl. Depois de instalados na pousada, iniciamos a “difícil” tarefa de descobrir as preciosidades locais.

A primeira das vinícolas que visitamos foi a Vinícola KWV. Ali degustamos 5 vinhos. Recomendamos a linha de vinhos “Mentors” ou “Heritage”, especialmente o Insignis 2012 Shiraz (valor: 400 rand).

IMG_20171109_165004666 (2)

Depois disso fomos para a Nederburg, uma grande vinícola que exporta para o Brasil. Nesta, foram 9 vinhos degustados. Além da qualidade dos vinhos, a atenção com que recebem os visitantes é encantadora.

Recomendamos o The Brew Master 2015 Cabernet Sauvignon, Petit Verdot, Merlot, Malbec e Cabernet Franc (valor: 170 rand).

20171110_150408

Spice Route foi a vinícola seguinte, que conta com uma área externa muito agradável, com amplo gramado e muitos ombrelones. A apresentação dos vinhos, feita por um sommelier muito gentil, foi bastante explicativa. Degustamos 10 vinhos.

Recomendamos fortemente o Malabar 2013 Mourvedre, Syraz e Petit Shiraz (valor 480 rand).

20171111_104350

A visita seguinte foi a Glen Carlou, que tem uma estrutura bem montada para eventos e recepção de visitantes para degustação, com direito a vistas maravilhosas. Foram 10 vinhos degustados, com destaque para o Quartz Stone Chardonnay 2014 (valor: 290 rand) e o Gravel Quary 2011 Cabernet Sauvignon (valor: 405 rand).

IMG_20171111_120247497

Fairview: Infelizmente não realizamos reserva para esta vinícola. Sugerimos reservar com 2 dias de antecedência para confirmar a experiência na vinícola. Sendo assim, resolvemos almoçar nesta vinícola, degustando um vinho deles acompanhado da refeição. O vinho degustado foi o Fairview Petit Shiraz 2014 (valor: 165 rand).

IMG_20171111_141330548_HDR

Com este post, finalizamos todo o nosso circuito de vinícolas visitadas na África do Sul. Certamente há muitas outras que não conseguimos conhecer, porém, estas foram as que nos deram a certeza de que o vinho Sul-Africano tem alta qualidade e características únicas ao seu terroir e nosso paladar.

Quer saber mais?

Comente aqui quais outras vinícolas a serem visitadas na África do Sul, ou simplesmente deixe sua dúvida!

Até o próximo post!

Anúncios

Portugal Alentejo- Herdade do Esporão

 

Saímos de Lisboa pela manhã em direção a bela cidade de Évora (cerca de 1h e 30min) e após nos hospedarmos no Évora Hotel, seguimos por mais 45 Km na direção da Vinícola Herdade do Esporão que fica na vila Reguengos de Monsaraz (cerca de 30 km da fronteira com a Espanha).  Sabe o que é reservar uma visitação numa vinícola e receber em troca uma experiência de cerca de 5 horas  de prazer e aprendizado? Pois esse é o resumo da nossa aventura enológica na “Herdade do Esporão”.

Visitação à propriedade e à cave, seguida de almoço em verdadeiro estilo slow food, iniciando com a degustação dos azeites e pães ali produzidos. O almoço foi impecável, com harmonização dos maravilhosos rótulos da Herdade.

IMG_5558

Degustamos vários vinhos, desde o “Monte Velho”, “Quatro Castas”, “Reserva”, “Touriga Nacional”, e em especial o “Esporão Private Selection”, um assemblage das cepas Sirah, Alicante Bouchet, Aragonês e conforme o ano,  Petit verdot. O “Esporão Private Selection” estagia em barricas de carvalho por 18 meses e o vinho  recebe excelentes avaliações dos críticos portugueses e internacionais em todas as safras.

O Alentejo merece uma atenção especial se você está indo rumo ao leste de Lisboa (além do rio Tejo = Alentejo), seja pelas belíssimas paisagens, acervo histórico riquíssimo ou visitação a propriedades produtoras de oliveiras, mas sobretudo pela grande concentração de produtores de vinhos de altíssima qualidade.

IMG_5520

IMG_5604

Évora foi uma cidade importante no período romano. Toda murada, mantem o seu centro histórico bem preservado. Encantador é o Templo romano de Diana nos remetendo à antiguidade, assim como a perturbadora capela dos ossos com a placa de boas-vindas que diz:

“Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”.

Faz pensar na transitoriedade da vida.

Mais um motivo para bebermos bons vinhos, que a região tem em profusão.

Saúde.

Veja também: VINHOS DA REGIÃO DA BAIRRADA – PORTUGAL 1

10 Vinhos Portugueses Premiados

Até o próximo post.

Nossa nova aventura enológica

da85ed_8741e8a2c5614ecfa8835ad6f6572dec-mv2

Hoje começamos uma nova etapa para desenvolver os conhecimentos no mundo do vinho.

Conviver com o vinho no dia a dia é algo muito prazeroso, e isso já fazemos há um bom tempo, mais ou menos uns 20 anos (como somos cinquentões, não é tanto assim). Agora, decidimos estudar um pouco mais intensamente sobre o mundo do vinho, depois de diversos pequenos cursos, começaremos  o Curso de Sommelier da ABS-RS , em Bento Gonçalves. Serão 7 Módulos, que se realizarão em 7 meses, um fim de semana por mês.

Pelo que estamos vendo, através das mensagens via celular, será uma turma bem animada.

Convidamos vocês a nos acompanharem nessa nova jornada de conhecimento!

Até o próximo post!

Guias de Vinhos – Como garantir uma boa compra

Na nossa opinião, os guias anuais de vinhos traduzem o final de todo o esforço dos vinicultores. Achamos que a utilização dos guias anuais facilitam barbaramente o aprendizado para saber “quem é quem” no complexo mundo dos vinhos. No Brasil, o assunto é um tanto polêmico e existe pouco material para pesquisa e estudo. No momento, o guia brasileiro mais respeitado é o “GUIA ADEGA VINHOS DO BRASIL” da editora Inner que já está na sua quinta edição (R$39,90 – edição 2015-16). Com  160 páginas e 550 rótulos avaliados às cegas de cerca de 70 vinícolas, ele nos dá um panorama da qualidade dos vinhos de todo o território nacional.

12596633_811623098983877_1304674127_o
Parte do nosso pequeno acervo!

Em outros países como a França , Espanha e Itália existem guias com cerca de 1400 páginas e mais de 10 mil vinhos avaliados.  Em todas as nossas viagens enoturísticas fazemos questão de entrar em boas livrarias para encontrar as novas edições dos guias de avaliação de vinhos.

12874423_811623155650538_1574908825_o
Guias da Espanha e da Itália
12874227_811623178983869_843539862_o
Guias Franceses

Os  guias são o primeiro passo para encontrar vinhos muito bons por um preço excelente, visto que já foram avaliados e aprovados por profissionais do ramo.  Algumas editoras já estão disponibilizando guias para download no computador pessoal e telefone celular, mas na minha opinião, não oferece o mesmo prazer de um livro sendo manuseado em uma poltrona com a companhia de um bom vinho.

12887289_811623042317216_444831536_o
O Guia Descorchados é um dos mais conhecidos no Brasil

O guia Descorchados é o mais conhecido no Brasil e conta com a avaliação de vinhos argentinos, chilenos, uruguaios e espumantes brasileiros. Há algum tempo os vinhos brasileiros também faziam parte do guia (na edição 2010). Por algum motivo desconhecido, acabaram saindo!

12528477_811623175650536_2127917331_o

Guias da Argentina – Austral Spectator

O nosso favorito, é o “Guia de Vinos de Chile” que adquiria as amostras para avaliação diretamente nos supermercados e lojas especializadas, não recebendo, portanto, dos produtores. A avaliação era realizada às cegas por 60 enólogos, infelizmente o guia encerrou as edições em 2010.

12380999_811640755648778_1660441056_o
Nosso guia preferido

A experiência nos mostra que algumas vezes um vinho muito caro pode não ser tão bom quanto um vinho com preço mais modesto. E é exatamente isso que os bons guias de vinhos nos demonstram. Invista o que for justo na compra da sua próxima gloriosa garrafa de vinho.

Sugestão de bons guias:

Brasil: Guia Adega – Vinhos do Brasil

Portugal: Vinhos de Portugal – João Paulo Martins

França: Bettane e Desseauve,  Des meilleurs vin de France e Hachette des vins

Itália: Gambero Rosso

Espanha: Guia Penin

Argentina: Austral Spectator

Alemanha: Gault Millau – WeinGuide Deutschland

Austrália: James Halliday – Australian wine Companion

Nova Zelândia: Michael Cooper’s  Buyer’s guide

Chile: Descorchados e Guia de Vinos de Chile

Esperamos que tenha gostado. Se você tiver outros guias que ache interessante, comente aqui e vamos trocar experiências!

Até o próximo post!